» União da Vitória

História

As primeiras expedições na região ocorreram em 1726. Porém, não estabeleceram nenhum núcleo de povoamento. Nessa época os índios botocudos e caingangues habitavam densamente esta área. 
Com a descoberta dos Campos de Palmas, e a ocupação dos mesmos, surgiu a necessidade de encurtamento do caminho entre Palmas e Palmeira, para onde seriam conduzidas as tropas de gado. Decorrente desta necessidade, Pedro Siqueira Cortes, em 12 de abril de 1842, descobriu o vau, o qual permitia a passagem de tropas e igualmente, servia como ponto de embarque e desembarque aos que utilizavam o trânsito fluvial. 
Surgiu então o local denominado de Porto União, alterado em 1855 para Porto União da Vitória, e em 1877 para Freguesia de União da Vitória.

Formação Administrativa

Freguesia criada com a denominação de União da Vitória por Lei Provincial n.º 615, de 22-04-1880, subordinado ao município de Palmas. 
Elevado à categoria de vila com a denominação de União da Vitória por Decreto Estadual n.º 54, de 27-03-1890, sendo desmembrado de Palmas. Sede na povoação de União da Vitória. Constituído do distrito sede. Instalado em 04-05-1890. 
Elevado à condição de cidade por Lei Estadual n.º 744, de 11-03-1908. 
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o município é constituído do distrito sede. 
Pela Lei Estadual n.º 1.735, de 22-02-1918, é criado o distrito de Cruz Machado e anexado ao município de União da Vitória. 
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937 o município aparece com 4 distritos: União da Vitória, Carazinho, Concórdia e Cruz Machado. 
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 6.667, de 31-03-1938, o distrito de Carazinho passou a denominar-se Estácios. 
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 7.573, de 20-10-1938, o município de União da Vitória adquiriu o distrito de Santa Bárbara do município de Palmas. Sob o mesmo Decreto o distrito de Estácios passou a denominar-se Paula Freitas. 
No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943 o município é constituído de 5 distritos: União da Vitória, Concórdia, Cruz Machado, Paula Freitas e Santa Bárbara. 
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 199, de 30-12-1943, o distrito de Santa Bárbara passou a denominar-se Bituruna e o distrito de Bituruna é transferido do município de União da Vitória para o de Palmas. Sob o mesmo Decreto o distrito de Concórdia passou a denominar-se Pidaré. 
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960 o município é constituído de 4 distritos: União da Vitória, Cruz Machado, Paula Freitas e Pidaré. 
A Lei Estadual n.º 790, de 14-11-1951, desmembra do município de União da Vitória os distritos de Cruz Machado e Pidaré, para constituírem o novo município de Cruz Machado. Pela mesma Lei Estadual é criado o distrito de Porto Vitória e anexado ao município de União da Vitória. 
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960 o município é constituído de 3 distritos: União da Vitória, Paula Freitas e Porto Vitória. 
Pela Lei Estadual n.º 230, de 27-12-1961, é criado o distrito de São Cristóvão e anexado ao município de União da Vitória. 
A Lei Estadual n.º 4.788, de 29-11-1963, desmembra do município de União da Vitória os distritos de Paula Freitas e Porto Vitória, elevando-os à categoria de município. 
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963 o município é constituído de 2 distritos: União da Vitória e São Cristóvão. 
Pela Lei Estadual n.º 4.901, de 11-08-1964, é criado o distrito de São Domingos e anexado ao município. 
Em divisão territorial datada de 1-I-1979 o município é constituído de 3 distritos: União da Vitória, São Cristóvão e São Domingos. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Fonte: União da Vitória (PR). Prefeitura. 2015. Disponível em: http://uniaodavitoria.pr.gov.br/o-municipio/historico/. Acesso em: ago. 2015.